terça-feira, 22 de maio de 2012

        
         
            Ontem enquanto estive deitada, pensei em tudo o que vivemos naqueles meses, chorei, sim, chorei, mas chorei de saudade, de querer ter você aqui, pra me abraçar e dizer que tudo vai ficar "bem" mesmo que seja só o meu período da tpm sobressaltando. Lembra aquele dia que nós estavamos olhando as estrelas e você disse que a que mais brilhasse seria minha estrela guia e que enquanto ela brilhasse você me amaria ? Eu lembro, lembro-me como se fosse hoje. Também lembro como olhava pra mim, Ah aquele olhar, que fazia eu me apaixonar perdidamente todos os dias, Todos os minutos que estavamos juntos, você dizia que eu era a garota mais sortuda do mundo, E eu concordava, com tudo que me dizia. Eu era sim a mais sortuda, te ter com certeza não era pouca coisa, e eu te perdi, assim, do nada, por nada, sem querer. Agora me encontro perdida dentro de mim, com saudade do seu beijo, do seu corpo, da sua voz, do seu sorriso, do seu cheiro que ainda não saiu do meu travesseiro, daquela camisa preta que eu te dei quando fizemos dois meses, você se lembra? tá aqui, com seu perfume, que só me faz sentir mais falta de você.    Não quero lhe pedir pra voltar, nem te magoar outra vez, só quero que me abrace e que me perdoe,  pois tudo que fiz foi por ciumes, por amor, um amor que vai ser eterno, um amor que é seu, e não tem outro jeito. Amor que vai me ligar a você pra sempre, pois enquanto aquela estrela brilhar, eu sei que ainda há chance da gente se reencontrar.


_Ingrid Lowshen

Nenhum comentário:

Postar um comentário