quinta-feira, 25 de agosto de 2011



"Ele é diferente. Ele não é só um cara. Ele te ouve como se te entendesse, fala como quem soubesse o que dizer e não diz nada muitas vezes, porque ele entende os silêncios. Ele existe. Você sabe que seriam bons amigos, bons parceiros, bons inimigos, mas você prefere ser a garota dele. E sabe que serão importantes na história um do outro para sempre, independentemente de tudo que estiver pra acontecer. Porque ele não é só um cara. Você não quer mais só um cara. E ele é tudo que você quer hoje. Venha agora, ganhe a corrida, passe todo o resto pra trás. É você quem eu continuo eternamente esperando na linha final."

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Sempre me senti diferente dos outros. Não mais bonita, não mais inteligente, não mais especial, não mais esperta, não mais maluca, não mais legal, apenas diferente. E mais sardenta. Sou diferente na forma de sentir, tudo que me toca, me toca fundo. Tudo que me alegra, me alegra muito. Tudo que me dói, dói forte, corta. Nunca tive muitos freios em matéria de sentimento. Sempre que eu quis ir, fui. Muito me estrepei. Sempre que quis falar, falei. Muito me ralei. Aprendi um pouco a calar, a tentar respirar fundo e pensar.
Clarissa Corrêa 

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O tempo passou, e as coisas mudaram demais. Eu mudei, meu corpo mudou, meu cabelo cresceu e tive que aprender me pentear sozinha, ir pra escola sozinha sem ter a minha mãe do meu lado, e o que eu mais amava fazer, esperar pelo meu aniversário virou um pesadelo, agora odeio ele! A cada ano que passa estou mais longe do colo da minha mãe, troquei minhas bonecas por um 'boneco' que só me fez sofrer, garanto que os joelhos ralados doiam menos que isso... Coração partido dói demais...